10 de outubro de 2009

Pra bom entendedor...

Eu fui tudo que eu podia ser, mas não o que deveria.

Eu fiz tudo errado, eu sei.

E eu continuo errando, eu só não sei até quando.

Às vezes eu acho que quando a gente ganha, a gente perde.

Às vezes eu não sei quem eu sou e fico perdida.

Às vezes eu acho que eu sempre tentei ser alguma coisa que eu não sou.

Mas o que eu sou?

Ou o que eu deveria ser?

Às vezes a gente ganha uma galinha dos ovos de ouro e mata pra comer.

Às vezes a gente esquece como era.

E às vezes a gente lembra.

Essa é a parte mais difícil.

Um comentário:

Pitango disse...

A parte mais difícil realmente é lembrar. Dói!