25 de outubro de 2009

Saudade.

Sinto saudade,

Uma saudade triste.

Mas o tempo já passou.

E a saudade também passa.

Cedo ou tarde, some.

Toda saudade, deixa um dia, de ser.

E há coisas nas quais não se mexe.

Apenas se observa de longe.

E eu espero em meu canto, pra que a saudade morra.

E eu esqueça.

2 comentários:

Pitango disse...

A saudade é uma estrada longa...

Anônimo disse...

E tem curvas, muitas...cuidado, ñ deve ficar encucado na curva, sabe? Segui adiante...sempre